Um ano de blog e o Horóscopo Mira Machina

Um ano de Mira Machina, como sempre disse, não ligo muito pra comemoração do novo ano do calendário gregoriano, gosto das comemorações de idade, pois essas tem o ano “real”. Mas o que, exatamente, é um ano? O que o universo tem a ver com nossa vida e a passagem de tempo? Ao post!

Para começar, vamos ver como será seu aniversário esse ano. Coloque o dia e o mês de seu nascimento e veja seu signo e sua representação, depois volte para ler o post:

// <![CDATA[
function zodiacJump(form) {
var targets = [
[ 1, 19, "/horoscope/sagittarius"],
[ 2, 16, "/horoscope/capricorn"],
[ 3, 12, "/horoscope/aquarius"],
[ 4, 18, "/horoscope/pisces"],
[ 5, 14, "/horoscope/aries"],
[ 6, 21, "/horoscope/taurus"],
[ 7, 20, "/horoscope/gemini"],
[ 8, 10, "/horoscope/cancer"],
[ 9, 16, "/horoscope/leo"],
[10, 31, "/horoscope/virgo"],
[11, 23, "/horoscope/libra"],
[11, 29, "/horoscope/scorpio"],
[12, 18, "/horoscope/ophiuchus"],
[12, 31, "/horoscope/sagittarius"]
];
var day = Number(form.day.value);
var month = Number(form.month.value);
if (!day || !month) {
$("#zodiac-err").show();
return;
}
// testar se a data é válida
// usando 2012 por permitir 29/fev
var date = new Date(2012, month – 1, day);
if (date.getMonth() != month – 1 || date.getDate() != day) {
$("#zodiac-err").show();
return;
}
$("#zodiac-err").hide();
var target;
for (var i = 0; i targets[i][0]) continue;
if (month < targets[i][0] || day

— Dia —12345678910111213141516171819202122232425262728293031— Mês —JaneiroFevereiroMarçoAbrilMaioJunhoJulhoAgostoSetembroOutubroNovembroDezembro

Qual é meu signo?

O que achou? Alguma coisa estava diferente do que você conhecia?

01 (um) Ano

A cada, aproximadamente, 365 dias, 5 horas, 49 minutos e 12 segundos um Ano se passa… aqui na Terra. Ou seja, um Ano é o intervalo de tempo que leva para um planeta dar uma volta completa em torno do seu Sol, conhecido também como período de translação.
Mas quando estamos falando de medida, tudo depende do diferencial. Marte, por exemplo, tem um ano que dura aproximadamente 686 dias terrestres, mas para um marciano, seu dia tem 1.477,37772 minutos (24,6 horas). Então, usando o marciano como referência, seu ano têm quase 704 dias marcianos – poderíamos considerar ainda horas, minutos e segundos marcianos, mas, desde 1818, o segundo (e, conseqüentemente, o minuto e hora) passou a ser uma unidade padrão no Sistema Internacional de Unidades, mudando do que era antes, o tempo o que o Sol a pino leva para percorrer a distância de 1/86.400 da circunferência terrestre (que varia de acordo com a sua geolocalização), para a duração de 9.192.631.770 períodos de radiação correspondente à transição entre dois níveis hiperfinos do estado fundamental do átomo de césio 133. Ou seja, considerando que o marcianos utilizem o SI, as contas estão corretas. Assumindo, é claro, a existência de marcianos, que podem ser, inclusive, humanos morando em Marte.
Mas hoje, nosso referencial é a Terra: Onde eu nasci e criei a Mira Machina.

Pronto, uma vez estabelecidas as regras, podemos então analisar algumas coisas que acontecem ciclicamente durante um Ano:
As estações do ano, por exemplo. O ângulo do eixo da Terra, em relação à posição solar, cria distintamente o que conhecemos como Outono, Inverno, Primavera e Verão. Como estamos sempre girando em torno do Sol (dando a impressão que o Sol gira em torno de nós), quando o Ano se completa tudo se repete. Com o referencial Brasileiro, subtropical, as estações que vemos mesmo são as de chuva e seca.

Agora, imagine então, que nós pudéssemos olhar pro sol e ver o céu estrelado atrás dele como se fosse noite. Durante o dia veríamos o Sol e o Universo ”caminhando” por trás, dando voltas na gente. Obviamente, eles andariam em velocidades diferentes, dando a impressão que o Sol está passeando em uma linha através do Universo.

Eclipticsolar_year

Esse passeio também dura aproximadamente um Ano (afinal, quem está fazendo mesmo é a Terra, em torno dele) e chama-se Eclíptica. O Sol passa na frente de outras estrelas que formam constelações, conhecidas por nós como as constelações do zodíaco.
A idéia é, de acordo com a data, hora e local de seu nascimento, o sol estaria na frente de uma constelação, sendo esse, então, seu signo.
O problema é que existe o movimento de precessão, que altera levemente o eixo da terra com o tempo, modificando esses valores cada ano.

O horóscopo que você leu no começo do post diz seu signo relativo a 2013, utilizando esse programinha aqui. Recomendo para você ver como estava, está ou estará o universo na data que você escolher.

 Mas o que, exatamente, é Astrologia?

aquarius[1]A Astrologia e a Astronomia começaram juntas, estudando os astros e as possíveis influências que eles poderiam ter sobre nós, mas atualmente existe uma grande diferença entre elas: A Astronomia é uma ciência natural que estuda corpos celestes e fenômenos que se originam fora da atmosfera terrestre, usando a física, matemática, química e etc. A Astrologia é uma baboseira, conhecida carinhosamente como crença, superstição e pseudociência, que dá muito dinheiro, especialmente no começo do ano do calendário gregoriano, onde seus especialistas fazem mapas astrais de pessoas, animais e até de cidades e países. Não me espantará nem um pouco se um dia eu ver algum mapa astral de planetas, luas e estrelas.

Se você voltar e testar outras datas pro horóscopo lá em cima, você vai ver que o texto será sempre o mesmo. Esse texto foi criado por Bertram R. Forer, em 1948, utilizando frases de diversos horóscopos. O experimento de Forer consistia em dar a cada um de seus alunos um teste de personalidade, porém, o resultado do teste era esse mesmo texto, para todos.
No fim, ainda sem saber da repetição, os alunos tinham que avaliar, com uma nota de 0 a 5, o quão preciso foi o resultado. A média de notas foi 4,26.

Espere, você acredita em astrologia?

Acreditar que a posição do Sol em relação a Terra, à frente de uma das constelações do zodíaco, cujas ligações e barreiras foram traçadas arbitrariamente por nós, é capaz de determinar sua personalidade, mesmo que 18 milhões de pessoas possam ter nascido no mesmo dia que você, cada uma com a personalidade diferente da outra, é ter uma baita suspensão de descrença.
Tudo bem, como eu disse antes, existe o movimento de precessão, que faz com que cada dia de cada ano esteja numa posição levemente diferente, mas e os irmãos gêmeos? Se o pequeno intervalo entre o nascimento deles altera suas características, se marcarmos a hora do parto errada (quando o pé saiu, quando a cabeça saiu, ou o cortão umbilical é cortado, etc), teríamos as previsões completamente diferentes. Fora as cesarianas, pré-maturos e o simples fato do DNA ser definido muito antes do parto.

“A astrologia não define o futuro, apenas o potencial do indivíduo”

Então, pra que fazer mapas astrais depois do nascimento? (Repare que estou ainda considerando uma opção de fazer o mapa astral)
Ao invés de continuar apenas atacando a astrologia, vamos ouvir a defesa:

“O Zodíaco tropical é o mais utilizado pelos astrólogos no ocidente. Esse sistema leva em conta tanto o Equinócio de primavera do hemisfério norte como a entrada do signo de Áries, iniciando o ano astrológico. Isso significa dizer que a astrologia tradicional não utiliza as posições das constelações e sim as estações do ano e os ciclos naturais para definir os períodos do ano astrológico. O ano astrológico é dividido em 12 signos de 30 graus cada um. Cada signo leva o nome de uma constelação por há aproximadamente 2000 anos coincidir com as constelações astronômicas. Essa diferença ocorre devido ao movimento de precessão do eixo terrestre; então, na Astrologia clássica, são mais importantes os ciclos naturais do nosso planeta em relação ao céu, e isso é o que define os signos ou símbolos estereótipos.”

Ofiúco

Sim, é verdade, 2000 anos atrás o Sol estava na posição da Astrologia que conhecemos. Mas se você conferir, Ofiúco (Serpentário), uma das 13 constelações do zodíaco, não entra no horóscopo. Fora que, na época que a Astrologia foi inventada, não sabíamos da existência de planetas trans-saturnianos ou anões, como Ceres, Eris e Plutão, mas, mesmo assim, alguns astrólogos modernos os consideram como corpos capazes de afetar os mapas astrais, criando uma inconsistência na metodologia, dificultando ainda mais a possibilidade de tornar a Astrologia uma ciência.

A ciência não é a dona da verdade absoluta, até porque isso não existe. Toda hora temos pesquisas sendo comprovadas e negadas, inclusive, mais ou menos, por isso, chamamos alguns grupos de idéias e raciocínios de teoria, diferente de lei, por exemplo. O método científico trabalha com falseamento, tentando provar suas hipóteses como falsas e não como verdadeiras. Mas isso fica para outro post.
O ponto é que para que a astrologia se torne ciência é preciso provar que ela funciona e porque funciona, algo jamais realizado.

A propósito, por mais agressivo que eu tenha sido nesse texto, você pode acreditar no que você quiser e em quem quiser, sua percepção é diferente de cada ser vivo do planeta. A observação importante para ser feita é que não se misture métodos. Discuta religião no contexto religioso, ciência no contexto científico, etc. Chamar, por exemplo, astrologia de ciência implica que ela passa pelas regras do método científico e é como dizer que matemática é uma religião. Até o próximo post!

Anúncios

  1. Será que todos eles realmente falam a mesma coisa? Com dados de 22 mil horóscopos online, aqui tem uma análise das palavras mais recorrentes.
    http://www.informationisbeautiful.net/2011/horoscoped/

  2. Pingback: Revolta da Vacina v.2014 | Mira Machina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: