A breve história da Terra, de modo que você não durma – PARTE 1

Queridos leitores, quando penso em explicar algum assunto, sempre penso em temas dos quais, gostaria que tivessem sido explicados com mais entusiasmo por meus professores. Entendo que o ambiente, a limitação de tempo e, obviamente, a desatenção dos alunos impedem qualquer ser humano de ficar entusiasmado na sala de aula, e isso não é uma crítica. Na verdade me sinto grata por ter entrado em contato com esse assunto no ensino fundamental, a “tia” ensinou sobre o magma, os gases, os fósseis e etc…
Na minha primeira faculdade entrei em contato novamente a história da terra, o que despertou minha paixão pela natureza e a vida. Não sou bióloga, geológa, geógrafa ou qualquer outro profissional habilitado para falar do assunto, vou falar como leiga, uma curiosa nata, que já pesquisou um pouquinho e que quer dividir os mistérios do nosso planeta. Afinal, esse é o objetivo da MiraMachina. Vamos a parte 1!

digital-universe-leadspace

O universo como conhecemos tem cerca de 13,7 bilhões de anos, há 5 bilhões de anos nasceu nosso sol, logo depois disso veio a terra, com 4.57 bilhões de anos.

O primitivo sistema solar estava tomando forma, e a terra assim como outros corpos estavam envoltos em fumaça e poeira girando em torno do sol. Esse astro, estava começando a se submeter a fusão nuclear, aos poucos emitindo luz e calor. Nessa bagunça toda os corpos maiores se batiam um nos outros e formavam corpos maiores ainda, chamados planetésimos, o “resto” dava origem a asteróides e cometas.

facts_about_the_sun

As colisões entre planetésimos liberava tanta energia, que os planetas ficavam como se fossem derretidos, em estado líquido completamente tomados pelo “fogo”. No caso da Terra, a solidificação aconteceu quando ela finalmente esfriou.

72370_Papel-de-Parede-Rocha-Metamorfica_1024x768

Data-se de cerca de 3.8 bilhões de anos a rocha mais antiga, tendo em vista que seria a primeira rocha dura na terra, o que seria a data da mudança de estado para sólido. Mas isso, na verdade, é perfeitamente variável, pois a erosão e o tectonismo, podem muito bem ter engolido alguma rocha mais antiga.

E para você, que como eu não entendia nada, erosão é um desgaste sobre a rocha, ou seja vento, chuva, tempestade de areia que vá degradando a pedra. Tectonismo seriam placas gigantescas que ficam por baixo do oceado e dos continentes flutuando no magma, se batendo, trepando uma em cima da outra, e isso tem outro nome lá no interior, mas vamos chamar de tectonismo.

5204339538_fe84b02d2b_o

O dióxido de carbono estava se dispersando na atmosfera e na água, um efeito leve e brando que formou nuvens e nossa atmofesra atingiu os agrádaveis 15 graus celsius.

Dessas nuvens cairam chuvas fortissímas das quais formaram os primeiros oceanos, como voce ja deve ter visto, quanto tempo demora para encher uma piscina? Imagine um oceano.

Agora vem a melhor parte: chuva + gases + calor = vida ? Por favor, claro que não! Isso é um tema muito debatido, vamos ver duas teorias em especial.

1. A sopa primordial, que seria um composto orgânico, ou seja, um monte de moleculas de carbono, como descrito na fórmula acima, evoluiriam quimicamente e formariam os primeiros aminoácidos (moléculas essenciais para formação de vida, ou seja, para RNA, DNA, proteínas e TUDO orgânico). Pense que isso é algo tão específico e as condições seriam tão propícias que não haveria forma conhecida para repeti-las.

2. Panspermia, seríamos praticamente filhos de extra terrestres. Em algum lugar do universo existia aminoácidos, ou algum tipo de vida primitiva que acabou chegando aqui por algum impacto, como queda de um asteróide.

Existem bem mais que essas duas, e estou falando de teorias científicas, não qualquer coisa. Mas preferi as duas opostas que são melhor para caracterizá-las.

Stromatolites_in_Shark_Bay

Seguindo, há 3.8 bilhões de anos, aparecem os seres mais primitivos, os estromatólitos merecem lugar especial no nosso agradecimento. Microorganismos de ambientes aquáticos são nossos fósseis mais antigos. Mas de todos eles o mais legal de destacar são as algas marinhas. Esses vegetais aquáticos, foram os maiores responsáveis por liberar oxigênio na então formada atmosfera e propiciar a vida como conhecemos.

Uma curiosidade nesse meio tempo é a Biota Ediacarana. Nada menos do que um enigmático conjunto de seres, encontrados em todo o mundo, tido como os mais antigos organismos multicelulares complexos.

Citando a Wikipedia:

“A determinação do lugar destes organismos na árvore da vida tem-se demonstrado impossível.”

Pelo que estudei e pelo que sei, não se encaixam como animais, parecem plantas, e se sugere que seja algo completamente diferente, que não se enquadre na nossa classificação. Como esses organismos não deixaram sinais de sua descendência, foram caracterizados como uma experiência falhada da vida multicelular.

Como sou curiosa, gosto da possibilidade de imaginar o que não vivi, e buscar respostas para minhas dúvidas. A ciência preenche todas as lacunas de dúvidas e medos que sinto à respeito da vida. Nessa pequena introdução, espero que voces possam ver através das minhas palavras, como é interessante compreender nossa história. No entanto, não é uma tarefa fácil, omiti inúmeros fatos e datações para que seja interessante e cativante ler o texto. Quanto mais conheço o universo, mais me conheço. Ver que a natureza está em constante mudança, seja por choques, adaptação, ou mesmo “erros”, como a fauna ediacarana, me faz refletir sobre a vida como ser humano. Nosso mundo é repleto de fantasia e histórias tentando justificar tudo por meio de mitologia, e eu realmente gosto disso, culturalmente é muito agregador. Entrentanto, devemos estar atentos a ciência, pois, mesmo sem o glamour mitológico, a verdade é sempre a verdade, e é em busca dela que vivemos. Preencher os espaços em branco com informação estudada, averiguada, testada, retestada e comprovada é viver plenamente a realidade, que por sinal, é linda.

earth-sunrise-on-horizon

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: