O que anarquia, eletromagnetismo, religião e Pokémon têm em comum?

Sim, depois de tanto tempo, um post novo! Aviso que a seguir terão Gifs animados, comparações absurdas e uma narrativa extensa. Mas não se preocupe, todo esse caos e anarquia têm explicação!

Esse ano, a internet se uniu para jogar Pokémon Red no Twitch, um site de streaming pessoal de vídeos de jogos. É parecido com o YouTube em alguns aspectos, sendo a principal diferença o fato de estar ao vivo.

IN0bjmN

Ultimamente, as pessoas tem gostado bastante de assistir vídeos de alguém jogando videogame, inclusive é um dos métodos mais rentáveis de produzir conteúdo no YouTube, mesmo com todos os riscos. A grande vantagem de ter esse formato por transmissão ao vivo é o chat que acompanha o vídeo, possibilitando um Feedback imediato entre criador e público.

Daí que veio a grande sacada: colocar o telespectador para jogar.

Veja bem, com esse feedback dos telespectadores, o jogo foi adaptado para responder os usuários do chat a partir dos comandos up down left right start select a e b, que representam os botões de um GameBoy.

Como Pokémon é um jogo de RPG, não exige nenhuma reação rápida, como pular buracos ou desviar de inimigos. Ou seja, é perfeito para esse tipo de jogabilidade. O personagem anda por uma mapa numa visão superior, sem limite de tempo, podendo resolver quebra-cabeças e conversar com personagens do jogo. Nas partes de luta, o jogo é por turno. Cada um ataca de cada vez, selecionando o golpe que quer dar.

Parece simples, certo? Bem, quase. Todos os comandos de todos os participantes do chat estão sendo computados para o jogo, como o teorema do macaco infinito, o que criou uma verdadeira anarquia.

Legal, mas qual propósito disso?

Para responder essa pergunta vou sair um pouco do assunto e contar uma pequena história, levemente romantizada, de um cientista chamado Faraday.

Michael Faraday era um rapaz inglês que gostava de brincar com imãs. Um dia ele enrolou um monte de fios e os conectou a um medidor parecido com uma bússola. Do outro lado, fez loops com os fios. Mais ou menos assim:

faraday-and-henry-experiment

Faraday pegou um imã e o moveu para dentro e para fora dos loops, fazendo com que, sem encostar em nada, a agulha do medidor move-se.

[jwplayer mediaid=”863″]

Muito louco né? Ele mostrou pra um monte de gente, inclusive o rei na Inglaterra. Ele viu aquela magia e ficou impressionado, porém, preocupado com sua riqueza, levantou a dúvida:

“Meu caro, muito interessante, mas pra qual a utilidade disso?”

Eis que Michael, malandro, respondeu:

“Majestade, qual é a utilidade de um recém-nascido?”

Verdade seja dita, se essa história fosse real, os experimentos e a cabeça de Faraday terminariam por ali. Mas a questão é que ciência existe de modo que descobertas são feitas antes para que então tenhamos uma utilidade para elas.

Ok, mas não seria um exagero comparar um monte de gente jogando pokémon à descoberta e uso do eletromagnetismo?

Sim, a comparação é exagerada, mas o motivo é válido. Eu costumo enxergar o mundo da seguinte maneira: nós inventamos a sociedade, as regras, prazeres e lazeres. Decidimos trabalhos e burocracias. A verdade é que, ao contrário da maior parte da humanidade, a maioria que tem possibilidade de ler esse post pode fazer o que quiser da vida. Quanto mais tranquilas nossas vidas em relação as necessidades básicas, mais podemos nos preocupar com outras coisas. Não somente transporte rápido e eficiente, qualidade de alimentação e avanços na área de saúde, como coisas mundanas e consideradas inúteis por muitos. Ou seja, podemos fazer ciência e arte, cuja separação existe apenas no preconceito.

Faraday não estava pensando na roupa que você está vestindo agora e muito menos no seu iPhone. Ele estava “brincando” de fazer ciência. Descobrindo um fenômeno estranho que foi responsável para o avanço tecnológico que tivemos.

O que isso tem a ver com nossos queridos amigos jogadores de Pokémon?

Acontece que um jogo que, aparentemente, estava fadado ao fracasso graças a comandos aleatórios, decisões diferentes, falta de paciência e etc, teve um resultado bem diferente.

iCXmseC

Começando pelo pequeno fato de conseguir capturar algum pokémon. Deixá-los fracos sem derrotar, selecionar o item necessário e não fugir da luta no meio de tanta confusão de comando é um ato incrível por si só.

Usar golpes específicos como Cut, por exemplo, que exige estar direcionado para um sprite, pausar o jogo, selecionar o grupo, escolher o personagem com o golpe e usar efetivamente. Essa ação conseguiu ser executada diversas vezes.

Em um dos momentos do jogo, o protagonista deve passar por uma caverna escura. Normalmente, se utiliza o golpe Flash, que ilumina o mapa. O Twitch fez o caminho no escuro.

Derrotaram líderes de ginásio e treinadores difíceis usando golpes inúteis e trocando aleatoriamente de pokémon.

Os desafios como o de abrir uma porta encontrando botões escondidos em um dos chefes do jogo foram vencidos inacreditavelmente.

Conseguiram atravessar um trajeto em linha reta que, se alguém apertasse para baixo, seria necessário voltar um bom trecho do jogo.

Rocket Hideout, um mapa com labirintos que lhe retornam para o início e a Safari Zone, local com limite de passos, mas que contém itens necessários para finalização do jogo foram vencidos. Porém, esses foram com um método um pouco diferente, que explico um pouco mais abaixo.

2VCjsjE

E isso é só a bandeira no topo do Everest. O jogo anárquico desenvolveu uma pequena sociedade e, dela, surgiu política e religião surgiram.

Sistema político:

Devido ao caos e ao medo de não conseguir completar o jogo, em um momento foi colocado o sistema de Democracia.

Na democracia, os movimentos são computados por 20 segundos, após esse período, o personagem executa o movimento mais registrado.

Mas esse sistema não substituiu o anterior, agora chamado de Anarquia.

O que aconteceu é que, além de dizer os botões que serão apertados por esse Gameboy gigante, as pessoas podem nomear qual o sistema político favoritos dela, anarquia ou democracia.

twitch

Ou seja, um cabo de guerra político foi desenvolvido, quando o ponto chega suficientemente próximo ao novo sistema, a jogabilidade muda.

Obviamente os jogadores se dividiram em dois grupos. Os Anarquistas e os Democratas.

E qual é melhor? Anarquia ou Democracia?

Considerando que no universo do jogo, esse sistema político não tem gente morrendo, empobrecendo ou sofrendo de outra maneira, e considerando também que (ao contrário do nosso mundo) existe um objetivo, traçado por um criador…

5KdtoUR

Eu prefiro a anarquia.

Primeiro, acho levemente injusto o fato de existir uma votação democrática para o sistema político utilizado. Ou seja, não gosto do fato de usarem democracia para votar pela democracia. Felizmente os dois tipos de democracia, como disse acima, não são resolvidos simplesmente por 50% dos votos +1.

O problema que vejo com a democracia nesse experimento é que ela fez o experimento mudar. Se a idéia era completar o jogo anarquicamente ou analisar até onde chegaríamos, essa experiência mudou a partir do momento que mudamos as regras.

Agora não saberemos mais se dá ou não. Mesmo se criarmos outros, como já está acontecendo, o grupo será diferente, o fator novidade foi rompido. A hipótese não é mais virgem.

A questão nunca foi completar o jogo, afinal todos podem completar sozinhos.

O contra-argumento mais forte costuma ser o de, como as coisas poderiam levar meses para tarefas mundanas, como atravessar o labirinto, as pessoas deixariam de jogar. Afinal, na internet, poucos dias são suficientes para as pessoas abandonarem algo interessante, partindo para próxima grande coisa. O que deixaria o experimento as moscas.

Pois bem, vamos imaginar essa situação, sobraram 5 pessoas jogando. 5 pessoas conseguem facilmente completar os labirintos que 100 mil impedem. Uma vez completo, os outros podem se interessar em voltar.

Basicamente, a experiência agora é outra.

A Narrativa e a Religião:

[jwplayer mediaid=”880″]

2YIKxJ8

Tal qual a civilização humana, ao ver o resultado de combinações caóticas gerando frutos, uma narrativa mitológica foi criada para explicar de forma romantizada as ações do jogo.

A história é contada mais ou menos assim (facilitará bastante seu entendimento caso já tenha jogado Pokémon Red, recomendo que faça, mesmo hoje em dia):

O jogo começou, Red foi o nome escolhido para o protagonista e seu pokémon inicial foi Charmander. O nome dado a ele foi ABBBBBBKK( e, por motivos óbvios, apelidado de Abby. Seguindo o jogo, um Pidgey e 2 Rattatas foram capturados, um deles nomeado JLVWNOOOO, apelidado pelos jogadores de Jay Leno.

Red derrotou Brock, capturou um Spearow e desbravou o Mt. Moon. Ao fim na caverna, escolheu o fóssil Helix, no lugar do Dome. Esse item é de extrema importante na narrativa, pois trata-se de um item que próximo ao final do jogo pode ser utilizado para ressuscitar um Omanyte, mas fora isso não tem utilidade alguma. No meio da confusão de menus, constantemente o fóssil é escolhido para uso, resultado na mensagem “Agora não é a hora de usar isso” e, por se tratar de um item que só adquire neste momento, o jogo não permite jogar fora. O que resultou na idéia de que Red estava consultando um artigo religioso imortal. O deus Helix está guiando nosso protagonista.

TPP19026

Consequentemente, a outra escolha, o fóssil Dome, passa a ser o anti-cristo desse universo. Todo mal, então, é culpa desse.

O grupo derrotou Misty no segundo dia, chegou na próxima cidade e trocou Spearow por um Farfetch’d, já nomeado Dux pelo próprio jogo. Passou pelo SS Anne em apenas 2 horas, adquiriu o HM Cut e ensinou esse golpe ao Dux. Completou milagrosamente o desafio do ginásio elétrico que comentei acima e derrotaram o líder. Capturou um Drowzee, tornando o time completo com  6 pokémon.

UlKXQzF

Nesse momento, o grupo teve que enfrentar The Ledge, ou, como chamávamos na quarta série, “O Montinho”. Qualquer movimento para baixo, resultaria em voltar uma boa parte do caminho. Praticamente um dia inteiro foi necessário para passar por esse ponto. E logo em seguida a caverna escura foi conquistada, não tão facilmente, pois o golpe Dig foi ensinado ao Rattata sem nome e, diversas vezes, Red voltou ao começo da caverna sem necessidade. Esse foi apelidado pelos fãs de DigRat por isso.

Wju4miv

Pidgey evoluiu 2 vezes e Red venceu a líder Erika. A primeira vez usando o PC foi bem sucedida, colocando DigRat ali, para evitar problemas futuros. Pidgeot se tornou o membro mais forte do time e foi apelidado de Bird Jesus, o profeta enviado pelo Deus Helix.

Mas esse mensageiro não veio só com boas notícias. O grupo percebeu que no time não havia um pokémon que pudesse aprender o golpe Surf. Haviam 2 opções: Eevee, que bastava usar uma pedra d’água para evoluir para Vaporeon e Lapras. Ambos poderiam ser adquiridos de graça, mas exigiam um espaço vazio no grupo, que é exatamente o que tínhamos. Apenas 1 espaço.

Dividido entre as duas opções, os jogadores finalmente pegaram a primeira opção, Eevee e foram em direção a loja que vendia a pedra necessária. Todo dinheiro foi gasto com Pokédolls e uma pedra. Infelizmente essa pedra não era a que precisávamos, era uma pedra de fogo.

original

Percebendo o problema, mais uma utilização do PC, para depositar a má escolha que foi Eevee. Eis que o mundo quebrou. Abby e Jay Leno, membros fortes do time, foram soltos e perdidos para sempre. Agora o único pokémon com capacidade de lutar era Bird Jesus. Por causa desse fato, Eevee foi considerado O Falso Profeta, trazido pelo fóssil Dome, para acabar com a missão.

7iVlODX

DigRat foi pego de volta, a pedra foi usada n’O Falso Profeta, evoluindo-o para Flareon. Momentaneamente, Bird Jesus foi depositado no PC. O desespero para recuperá-lo foi enorme e, durante essa missão, o Fóssil foi depositado. Ele foi depositado pelos seus pecados, diz a profecia.

004

Finalmente, sexto dia, o labirinto do Rocket Hideout surgiu. Após diversas tentativas de conquistá-lo e frustrações de ter DigRat tirando Red de boa parte de progresso, o sistema de Democracia foi inserido. Nesse momento, a batalha entre céu e inferno começou.

A demora e a facilidade que o sistema democrático proporcionou, tirando grande parte da graça do experimento, fez com que usuários considerassem tal sistema como enviado pelo Dome e a revolta anárquica luta bravamente contra.

O Falso Profeta foi depositado, junto de Drowzee, que estava sendo considerado, por sua inutilidade, parte do mal. Um tempo depois, numa nova visita ao PC, O Falso Profeta foi solto e Drowzee recuperado. Pela sua ajuda em destruir Flareon, foi apelidado de O Zelador.

O mal não fora totalmente destruído, pois DigRat insistia em cavar Red para fora de suas responsabilidades. Giovanni foi visitado diversas vezes e quase derrotado em uma delas. Na quarta tentativa, finalmente vitória, mas foi levemente amarga, pois o labirinto foi vencido usando democracia, o sistema do Dome. Reparem nos nomes: Dome, Democracia, Demo. Coisa boa não é.

e24

Red capturou 2 Zubats e um Oddish e ganhou um Hitmonlee. O último e um dos Zubats foram soltos pouco depois na tentativa de pegar itens importantes para prosseguir. Seria o Helix dizendo que são incapazes ou o Dome atrapalhando mais e mais? O Zelador foi treinado para derrotar fantasmas e um deles foi capturado e adicionado ao time.

A necessidade de um Pokémon com Surf ainda existia, dois possíveis planos eram ou pegar o Snorlax e ou pescar algum com a vara adquirida recentemente. Nenhuma das duas missões conseguiu ser cumprida.

Seguindo em frente, o time chegou no tão problemático Safari Zone. Um local com limite de passos, ou seja, praticamente impossível de ser derrotado no modo anárquico. E foi o que aconteceu, muitos anarquistas se dispuseram ao sistema democrático para vencer esse desafio, mas assim que conquistado, a anarquia voltou rapidamente. Nessa mesma visita foram capturados 5 Nidorans, 2 Venonats, 1 Paras, 1 Exeggcute, 1 Nidorino, 1 Rhyhorn e 1 Venomoth graças a forma diferenciada de jogabilidade que tem o Safari Zone. O último recebeu o apelido de ATV, pois foi nomeado AATTVVV. ATV também significa All-Terrain Vehicle, nome em inglês dado a quadriciclos, pois costumam enfrentar qualquer tipo de terreno. ATV, no nosso caso, passou a significar All-Terrain Venomoth.

Com Surf em mãos, mas ainda sem ninguém no time que pudesse usar, os jogadores finalmente adquiriram Lapras, nomeado AIIIIIIRRR e, assim, conhecido como Air por todos.

Giovanni foi derrotado novamente, pegamos a Master Ball e Sabrina foi derrotada.

VElRPBQ

É hora de usar o tão cobiçado Surf. O grupo foi para Power Plant e conseguiu capturar o lendário Zapdos… que foi enviado para o PC.

Como um inception bizarro, os jogadores passaram o décimo primeiro dia praticamente na frente do PC tentando colocar Zapdos no time. Assustadores momentos em que Jesus Bird e O Zelador foram depositados e quase libertados. Trocando constantemente de sistema político sem demonstrar bons resultados, o saldo final foi com 12 pokémon soltos, incluindo Dux, e a party ainda sem Zapdos.

Para corrigir o problema de forma mais segura, conseguiram colocar Gastly no Daycare Center, o que liberou um espaço no time. Agora é só apertar A constantemente no PC que Zapdos (o primeiro da lista) será adicionado ao time. Missão cumprida!

Chegamos em Cinnabar e…

HELIX

O Lord Helix foi revivido.

Após uma longa jornada na Mansão, os últimos líderes de ginásio foram vencidos.

Agora o grupo chegou na fase final. Victory Road. Várias e várias tentativas de passar, até finalmente a democracia levou Red para o fim do jogo. Lord Helix evoluiu, mostrando a todos a forma final de um deus.

Algumas derrotas, enfrentando o Elite 4, mas com um time tão forte, em 16 dias 7 horas, 45 minutos, e 30 segundos, Blue, o último desafio do jogo, foi vencido.YysPqFJ

O save do jogo está disponível para download, para que todos que participaram possam ter sua vitória consigo.

Agora o grupo está jogando Pokémon Crystal, continuando a aventura na segunda geração do jogo.

Impressed

Notaram tamanha riqueza que surgiu de um simples experimento? Não que vá salvar vidas ou criar uma forma mais eficiente de viajar para Europa. Mas na vida dos usuários vai ser uma experiência incrível.

Estão aprendendo como um grupo de pessoas age, como o interesse próprio é apenas uma parte no meio de milhares, como a união de indivíduos é capaz de dar incríveis resultados. Estão sendo introduzidos a críticas e sátiras políticas e religiosas. Coisas que podem de fato mudar a vida de cada um e, consequentemente, o mundo.

Ainda não te convenceu? Então que tal olhar do ponto de vista artístico? Toda essa narrativa que descrevi foi criada aleatoriamente por milhares de pessoas. Que tal pra humanidade uma nova forma de criar histórias?

Termino o post com uma citação:

“A estrada da vida vai e volta e nenhuma das duas direções é sempre a mesma. Todavia nossas lições vêm da jornada e não do destino.” Don Williams Jr.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: